terça-feira, 24 de novembro de 2009

Amo-te Assim...





















Nunca te vi
nunca te toquei
Minha boca nunca sentiu a sua
porque te amo tanto assim?

Só de te imaginar em mim
Sinto seu cheiro,
o seu toque
O gosto de sua boca
suas mãos a me percorrer

Arrepios de prazer sobem
pelo meu corpo.
Que louco e estranho amor!
nem mesmo essa tela fria
impediu de eu te querer

No nosso teclar ansioso
nesse bate papo gostoso
realizo minhas mais loucas fantasias
À de te beijar, te tocar, te sentir em mim
Amo-te assim...

Maria Bonfá

11 comentários:

Elaine Barnes disse...

É amiga,existem várias formas de amar e vc encontrou a sua. O importante é sentir, ter prazer em teclar, a companhia,as risadas, a troca, a esperança,as fantasias e quem sabe trazer ao mundo real e viver na carne esse momento. Tudo é válido,desde que se sinta bem com o que dá pra ser no "agora" depois você vê. E se o belo poema for fictício, não deixará de ser belo e real no cotidiano de tantos internaltas. bjão e estou com saudades de conversar com vc amiga

Manu disse...

Olá Maria!

O amor não se explica
sente-se e não é pouco
mas muito ele implica
ah amor insano, louco

Amiga, nem imagina como me identifiquei com este poema, quantas noites perdidas a tentar entender um amor assim. Beijos.

Dri Viaro disse...

Lindissimo Maria
bjs

a magia da noite disse...

o amor esconde-se por entre palavras não ditas, e letras escondidas.

meus instantes e momentos disse...

bonito,
amor é amor, não importa a forma não importa o jeito...
Gosto daqui.
maurizio

Tudo o que eu sinto disse...

Quem não viveu ainda um amor assim, que atire a primeira pedra. Vesti seu poema como se as palavras, com o devido respeito, fossem minhas, poeta. Um abraço e parabéns!

Cris _www.tudooqueeusinto.zip.net

Majoli disse...

Querida, acredita que já passei por isso?

Pois é, amei assim no virtual, desejei, flutuei, perdi o chão e me apaixonei.

Confesso que foi maravilhoso, mas passou.

Gosto demais daqui, pois sempre me encontro nesse teu lindo poetizar.

Beijos com carinho.

Everson Russo disse...

Poxa, fiz um comentario e não foi, vamos lá de novo, penso que o amor quando vem, não importa de onde, seja do teclado e dos minitores, ele é sempre bem vindo e bom pra vida da gente, e quando chega, pode ter certeza, cai a nossa conexaõ....ficamos fora do ar....

p.s. Eu como um legionario desde os anos 80 tenho que te perguntar, o Bonfá do seu nome teria algum parentesco com o Marcelo Bonfá, baterista do Legião Urbana?,,,,ou só coincidencia? beijos e um lindo dia...

Elaine Barnes disse...

Passei pra agradecer a visita e te deixar um bjo. E os preparativos da exposição dos seus quadros, como vai? Deixa o endereço e horário tá?!

Mariana disse...

Que declaração de amor mais maravilhosa.
Boa sorte, garota...
fico na torcida,,para ler mais belos poemas feitas de grandes inspirações.beijos

Geisa Machado disse...

Que delícia de amor virtual! Qdo se encontrarem então, como será? rsrs
Amor é amor, não importa de onde vem, o que importa é o que se sente e isso dá um aconchego tão gostoso... E muito bom de ler!
Bjussss