domingo, 25 de maio de 2008

Eu...A Lua...Você...



Viemos de tempos remotos, que não nos lembramos,
apenas eu te procurava, você existia, eu te queria, e foi assim...


A lua jorrou sua
luminosidade prata
de uma forma fantástica
Coloriu sua face
acrescentou mais brilho
em seu olhar.

Eu nua embevecida
como vulcão em forma de mulher
recebi teu corpo quente
sua larva ardente
a escorrer por minhas entranhas
me fez demente.

Seria apenas um sonho?
Teria que acordar?
Não queria acreditar...

Quando meus olhos
cruzaram com o seu olhar
lá fora as estrelas
vieram nos espiar

E quando acordei
não quis mais acordar
por saber que nada havia
em seu lugar

Mas me sinto tão estranha
Hoje esta tudo fora do lugar
e eu aqui nua
te esperando
sob a mesma luz do luar
mas sei que não virás

Mas me sinto tão presa
tão absurda
na lua que faz jorrar
seu encanto
só pra me fazer sonhar...


Maria Flor!

2 comentários:

Maria Flor! disse...

Oi Maria Linda,
Teu blog tá Lindo!
Grata por ter postado minhas poesias.
Parabés!

Beijos da Flor!

RABISCOS DIGITAIS disse...

Eu nua embevecida
como vulcão em forma de mulher
recebi teu corpo quente
sua larva ardente
a escorrer por minhas entranhas
me fez demente.


Nossa! Senti até um calor!!!
HEHEHEHEHE