domingo, 18 de maio de 2008

Memória Edifica



A dentada do passado não é mais dolorida
Que a mordida de não ter recordações.
Não tenha pavor de mergulhar em suas sombras.
Lembre-se: O homem busca a perfeição na claridade.

Quando sentir medo de sorrir, gargalhe.
Quando quiser chorar, chore desesperadamente.
Permita que a vida seja sua.
Que a consciência de ter amado o complete.

Coloque no beijo todo o seu desejo,
Deixe coração e corpo falar quando quiserem.
As rugas chegam, o tecido muda...
O sentir permanece, vivo, quente.

Não seja espelho para ninguém.
Seja imagem ao procurar por você.
Se alguém o diminuir não sofra.
Se você tiver uma alma grande o mais será menos.

Queira a felicidade, construa-a, construa-se.
O passo para o futuro tem o nome de passado.
E se mesmo assim sentir a fraqueza arrombar a porta,
Seja louco e mantenha vivo o espetáculo dos seus sonhos.

Morto é todo aquele que foi sem nunca ter sido amor.
Seja sem limites o Todo. Cultive para amanhã o agora.


Eliane Alcântara.

Um comentário:

Eliane disse...

Maria, que felicidade estar em seu blog.
Tudo aqui está muito lindo e dá
para sentir o carinho que você
dedica a este espaço.
Obrigada, querida e, que o seu
domingo seja de muita Paz e Luz.
Beijão!