quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Tarde Demais...











Minha alma está inquieta
sempre a querer algo que não
pode ter mais...

Sempre sentindo que está
num tempo que não é o seu
que não pertence a esse lugar;

Dentro de si há um clamor,
Um grito que quer sair
e pedir liberdade!...

Mas os tabus, proibições
e sua submissão nunca a
deixam livre...
Sossega alma minha
sossega...Aquiete-se agora
O tempo passou,
tem que entender e aceitar...

A tão sonhada liberdade
chegou quando é tarde demais
teve seu tempo e você não aproveitou...
Sossega...

Maria Bonfá
17/09/09

4 comentários:

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Maria, se vc me permite...sempre é tempo....Nós que teimamos em não ver, em não enfrentar.
Gostei muito da tua poesia.

Alexandre da Fonseca disse...

BOA NOITE!! ADOREI SEU BLOG,SUCESSO E MUITA PAZ...BJS

Beatriz Prestes disse...

Querida Maria.....
Li, reli.....teu poema me trouxe muita reflexão!
Belíssimo em cada verso em todo o sentido!
Maravilhosamente escrito minha querida!
Beijo com carinho
Bea

Chá das Cinco disse...

Muitas vezes nos sentimos um estrangeiro no nosso próprio corpo e mente, as vezes me sinto assim.

Nunca vou desistir de fazer o que eu planejei,teimarei e farei o roteiro da minha vida. Buscarei o que é meu até o final dos meus dias.
De posse da liberdade damos o primeiro passo...

Bjs linda