quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Desejo...( Dueto)























Lembranças de nós dois
atordoam meus sentidos
inquieta envolvo-me
em palavras escrevo versos

tento aplacar minha alma
conter esse fogo
que me assola
inflama meus desejos
na vontade de você

penso nessa tua boca
que leva-me a loucura
sabor de fruta madura
que eu amo morder

Degusto seu sabor
umedecendo meus lábios...

Desejo ouvir sua voz
sussurrando desejos
seus gemidos cálidos
entrecortados de prazer
falando ao meu ouvido

Sinto vontade
de tê-lo uma vez mais
aqui comigo...
Ardendo no fogo da paixão
que me consome!...

(Van Albuquerque/Maria Bonfá)

16 comentários:

PÔESIA DO MUNDO disse...

Maria Bonfà:

Pôetisa Amiga!

Venho lhe ofrecer o selinho do primeiro aniversàrio do Blog *Pôesia do Mundo*

Agradeço lhe todos belos momèntos de leitura que me propociona:
Os mèus melhores comprimèntos

Antònìo Manuel

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Oi,Maria Bonfá. Justo quando lia minha INICIAÇÃO,eu lia você. Obrigado pelas palavras.
///
Sobre seu poema é lindo também.Romantismo gostoso.Obrigado por ser minha amiga também.Beijos

Clecilene Carvalho disse...

NOSSA que lindo!

Penso nessa tua boca
que leva-me a loucura
sabor de fruta madura
que eu amo morder.

Bendito seja o amor que inspira e transforma os sentimentos em palavras...


Beijos.

Xanele disse...

LindoOo LindoOo LindoOo

Bjsss Amore

Chica disse...

Um dueto maravilhoso!Parabéns aos dois!beijos,chica

J. Araújo disse...

Olá poetisa, quero agradecer seus comentários em meus humildes espaços. Muito obrigado mesmo. Beijão.

Apareça sempre e dê sua opinião.

KINHA disse...

Olá

O blog Amiga da Moda, está fazendo seu 1ºsorteio e ficaria muito feliz com sua participação. O brinde é uma fofura.Gostaria muito de contar com sua ajuda na divulgação. Beijo

http://amigadamoda.blogspot.com

Kinha

Renato Baptista disse...

Oi Maria...

Visitando aqui o seu canto e apreciando seus escritos. Um belo dueto eu leio aqui.
O poema "Aventurei-me" é um grito também.
Parabéns pelo talento minha amiga.
Sabe... sentimos sua falta lá na Casa da poesia, viu?

Um grande abraço do amigo

Renato Baptista

Clecilene Carvalho disse...

Vim desejar um excelente final de semana.

Beijos.

Majoli disse...

Minha querida, primeiro vim agradecer por ter ido ao Rabiscos, estava precisando sentir que tinha alguém aí do outro ladinho da tela, estava sozinha e triste.

Eu amo essa imagem que você escolheu pra abrilhantar a sua linda poesia.

Parabéns a você e a Van Albuquerque, ficou um delírio esta poesia.

Ameiiiiiiiiiiiiii.

Amiga, amo você.
Beijos no ♥

Lidia Ferreira disse...

Lindo , parabens amei essa frase em especial
tento aplacar minha alma
conter esse fogo
que me assola
inflama meus desejos
na vontade de você

tem um selinho para vc no meu blog
bjs

Elaine Barnes disse...

Ai essas frutas maduras! Gostei de ler,se eu fosse você,provocava e teria mais uma vez esse sabor. Amiga, está lindo. Como grande poetisa que é tem a sensibilidade de uma saudade. Obrigada pelo comentário,realmente tenho um carinho especial por aquele texto do mendigo,ali vi a solidão.Montão de bjs e abraços e ficarei com saudades tb...Dois dias?! Continue rezando por mim,tem me ajudado muito.

Lice Soares disse...

Menina, que "ardência" linda.Parabéns!
Bjs no coração.

Se7e/5 disse...

Numa noite quente e cheia de tesão estava necessitada de um duro e quente "rolinho de carne" bem dentro da caverna húmida do amor, entrou num barzeco e, foda-se!!, que moço lindo, uma autêntica obra de arte, perfeito e, saltava ás vistas, lindo, lindo, lindo! Um Adônis único com todas as letrinhas do desejo e tentação. Aproximei daquela montanha de beleza e tentei a sorte: -Você quer..., -ainda nem tinha bem articulado a palavra seguinte e já aquele corpão de bronze suado me arrastava para fora do bar. Meio desmaiada de emoção, recobrei meus sentidos num quarto excelente de hotel. Vá livrando da roupa, disse o pedação, e eu livrei, ficando nuinha e brilhando num calor intenso entre minhas coxas que já se escancaravam para receber o “rolão duro de carne”. Quando o gatão começou a despir-se...

O restinho???, nã, nã... só lá no se7e/5.

Beatriz Prestes disse...

Paixão e sintonia total em cada verso!!!!
Que lindo está teu blog minha amiga querida! Que saudade de estar aqui..com você e tua poesia!
Um momento para aplaudir e sentir a alma plena!
Beijo carinhoso minha amiga que adoro!
Bea

Tyna disse...

Ah, essas vontades... boas de sentir, matá-las melhor ainda, renascer novamente...

Linda, o prazer foi imensamente meu, vc é muito simpática adorei nossa conversa,e espero que venham muito mais...

Beijos e tenha uma ótima semana!