terça-feira, 23 de março de 2010

A Página não virou....






















Esse silêncio
que eu me impus
Tornou-se pior
Do que qualquer dor...

Teria me sentido melhor
Se tivesse gritado
Todas as minhas mágoas
E frustrações...

Ficou esse nó na garganta
Que me incomoda.
Nossa história terminou
Mas ficaram coisas
Que eu não disse
Coisas que ficaram
Para mim...

Como uma página não virada,
Um poema inacabado
uma carta nunca lida,
um sabor jamais provado...

Um quê de nostalgia,
Ficou um adeus
Ainda a machucar...

Maria Bonfá
23/03/10

17 comentários:

Chica disse...

Lindos e tristes versos!beijos,lindo dia,chica

Luciana Klopper disse...

E esse tipo de nó sufoca mto

SAULO PRADO disse...

Algo inacabado ou não falado e coração torturado...

Lindo e triste....

José disse...

Olá Maria, hoje já deu para ler e reler, com mais calma, ver melhor o que sente no fundo da alma.

um beijinho carinhoso,
josé.

Elaine Barnes disse...

Por isso digo que sempre que tem que voltar e resolver.Minha sábia tia Neide sempre diz: É melhor voc~e ficar vermelha de vergonha por um momento do que ficar branca na palidez do que engoliu e entalou, para o resto da vida. Liga, vai lá,mas, diga! Tira esse engasgo de dentro. Faz mal! Montão de bjs e abraços.
O poema está lindo como sempre. Gosto de quem consegue falar dos sentimentos sem fazer 'tipo".

Alvaro Oliveira disse...

Amiga Maria

Que belo poema! A força das palavras em cada verso, lhe dá
uma intensidade de sentimento e mágoa. Quando algo se acaba, sempre ficam palavras por dizer.
Adorei a beleza despe poema.

Beijos

Alvaro

betencourt disse...

Esse silêncio é necessário +para podermos caminhar em frente

Pérola disse...

Nossa amiga q lindo!!!
Olha,vc realmente está de parabéns.
As vezes a gente tem tanta coisa pra dizer, muitas vezes tão sensata é lógica,mas com essa coisa de poupar quem amamos as palavras ficam sufocadas e nos damos por satisfeita até q tudo se tranforme em fumaça e as palavras q ñ foram ditas ficam apurrinhando a gente numa constância sem fim.
Amiga tu é tão sensível,lindo minha maravilhooooooooooosa.
Um beijo grande.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo! Mas, há sempre um porém...
Maria, solta o gogó! Grita! Grito de Amor, que a libertará!!!!
Beijos pra você!

*********

Há certas palavras pelas quais passo freqüentemente
sem lhes conhecer o sentido verdadeiro.

Nunca fui ao dicionário
conhecer as formas polifacéticas de seu ser.


São como pessoas que por mim passam
ou que freqüentam nossa paisagem.
Não nos aprofundamos em conhecê-las.

Basta o colorido de suas vestes e
a sonoridade de seus nomes.

Não se pode esgotar o dicionário
ou amar completamente
- tudo o que encontramos.

Guerra da Terra Alheia
Affonso Romano de Sant'Anna*

***********
Comi bolo light e me esqueci de tomar o remédio do diabetes, por isso, estou assim assim. Melhor agora.
Teadoro, querida!
Beijos

Não me vem dar bronca, heim!!!

Deni Maciel disse...

bm primeira passagem por intermédio d outro blog aqui no seu blog
gostei mto
se permitires
virei mais vezes encher o saco **
e por enquanto é isso;;;hihihi.
abraço
boa terça
e Feliz dia do bumbum de fruta.
sim....
é de um gay q eu estou falando..
kkkkkkk

droga*essa foi horrível*

Elaine Barnes disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk Boa aula de pintura. Vc é um barato amiga! montão de bjs

Sonhadora disse...

Minha querida Maria
Lindo e triste poema.

Um quê de nostalgia,
Ficou um adeus
Ainda a machucar...

Como eu sei disso.

Beijinhos
Sonhadora

Sandra Botelho disse...

Minha querida, juro que fiquei emocionada com o seu carinho, sua preocupação com meu sumiço.
De verdade me senti acarinhada.
Fiquei muito feliz viu?
E vim aqui pra te dizer que a cada dia vc conquista ainda mais a minha adimiração e carinho.
Quanto ao poema, lindo demais.
Sei como é algo inacabado, dói demais, fica sem sentido e cheio de magoa.
Bjos minha amiga, estou chegando a são Paulo.
Amoooooooooooooooooooooooooo

Anita "Menina Flor" disse...

Hj acordei meio nostalgica e esse poema veio na hora certa. Lindo demais. Bjus

*Mi§§ §impatia* disse...

Ai sei bem demais como é isso, dá um nó, sufoca tanto, Nossa.
Lindo texto amiga.
Beijos.

Amapola disse...

Maria... fale tudo, fale bastante.
Desabafe, que estamos aqui para ouvi-la. Você é intensa... um grande amor certamente virá.

Um grande abraço.

Juliana Lira disse...

Maria

Lembre-se daquela frase que diz que: É melhor calar o que sentimos que expressar para quem não possa entender...
Vire a página,escreva outro poema, queime a carta e prove outros sabores.
A vida está apenas começando!

Milhões de beijos