terça-feira, 9 de março de 2010

Seduziste-me....























Seduziste-me,
Deixei-me seduzir...
Foste tão fascinante
Com seu jeito carinhoso
Sussurrando ao meu ouvido
Palavras bobas, sem sentido.

Não importava o que você dizia
Mas o leve assoprar no meu pescoço
Deixavam-me zonza e sem forças,
Pernas tremulas,
Coração disparado...

A delicadeza de suas mãos,
O suave roçar de seus dedos
Deixavam-me extasiada...
Desejava-te com loucura

Dei-me inteira, sem reservas
Sem pudor. Amei-te com paixão
Mas não fui suficiente
Eu não era mais desejada
Partiu. Foi em busca
De novos amores.
Novas aventuras...

Deixou-me como se eu nunca tivesse
Feito parte de sua vida.
Todo aquele amor que dizia sentir
Havia acabado. Hoje estamos juntos
A solidão a dor que não passa e eu.

Maria Bonfá

14 comentários:

Daniel Savio disse...

Neste momentos, lembro da seguinte frase, seja eterno enquanto dure...

Fique com Deus, menina Maria Bonfá.
Um abraço.

Ianê Mello disse...

Minha amiga,

queria compartilhar desse seu romantismo.

Acho bonito, acho maravilhoso o amor, mas é tão difícil mantê-lo...

Grande beijo.

Maria disse...

Lindo poema, gostei muito do seu "cantinho".
Um beijo
Maria

Xanele disse...

LindoOo poema
pena qdo acaba assim

beijo Xan

Pelos caminhos da vida. disse...

Linda sedução.

Bom dia amiga.

beijooo.

Kimbanda disse...

Olá Maria querida amiga,
Foram momentos únicos? Então terá valido a pena! Na vida, antes muitos momentos únicos e intensos embora curtos, do que longos dias e momentos de solidão e desamparo!
Tudo de bom a acontecer contigo, por que bem mereces.
Kandando amigo a atravessar tanto mar...

Everson Russo disse...

É sempre gostoso estar seduzido assim,,,envolvido,,,entregue ao amor,,,,pleno,,,beijos de bom dia.

José disse...

Olá Maria, a seguir ao dia da mulher,
um poema cheio de sedução,muito bonito.

um beijinho grande,
José.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Para vc, amiga, que quer o mesmo que eu*

Quero ignorado, e calmo
Por ignorado, e próprio
Por calmo, encher meus dias
De não querer mais deles.
Aos que a riqueza toca
O ouro irrita a pele.
Aos que a fama bafeja
Embacia-se a vida.
Aos que a felicidade
É sol, virá a noite.
Mas ao que nada espera
Tudo que vem é grato.

Fernando Pessoa *Ricardo Reis*


*Eu não quero mais do que isso*

Beijos, Maria*
Renata

Eduardo disse...

Também vc me seduziu e eu adorei ser seduzido por tão encantadora e sensual Mulher

Beijo de mel embrulhado num abracinho gostoso

Eduardo disse...

Só um tolo podia ter partido de sua vida!!!!

Não te merecia e por isso nem merecia este lindo poema que lhe dedicaste.

***Calcinha Fru-Fru*** disse...

Oi Maria, muito obrigadapela força e carinho em relação a cirurgia do Lorenzo! Deu tudo certo e ele tá cada dia melhor!
Beijokas!

Majoli disse...

Esse poema é lindo, mas é tão triste...snifff.

Como dói não?

Beijos com carinho minha amada amiga.

Amapola disse...

Boa noite, Maria Bonfá.
Lindo poema. Quando termina desse jeito, fica uma mágoa danada.

Alegria e paz.

Um grande abraço.