quinta-feira, 18 de março de 2010

Solidão...























Andei por todas as ruas
Escondendo-me do teu olhar
Sufoquei emoções,desejos
Engoli meu pranto
que insistia em cair

Segui por estradas desertas
Deixando meus
rastros de solidão
Fechei os olhos,
Diante do medo

Sofria,perdia-me de mim
Pássaro cativo em céu aberto
Queria-te...
Abraçava-te no meu frio
Nos lençóis do meu pensamento

Cobria meu corpo com o teu
Pedi ao tempo uma chance
Aconcheguei-me
No colo da esperança

Tudo foi inútil
Não voltaste para sonhar comigo
Mesmo assim meu coração
Continua a dizer: te amo

Maria Bonfá
18/03/10

23 comentários:

Daniel Savio disse...

Ainda que sozinhos, ainda temos a companhia da solidão, só que ela não é uma boa companhia, então é melhor deixa-la para trás...

Entendeu menina?

E poesia bonita.

Fique com Deus, menina Maria Bonfá.
Um abraço.

Amapola disse...

Bom dia, Maria Bonfá.

Esse amor que vai embora, mas deixa seu rastro, nos escraviza.

Um grande abraço.

Chica disse...

A solidão nos teus versos ficou linda!beijos,lindo dia,chica

Majoli disse...

Acho que hoje tiraram o dia pra me fazerem chorar.
Fui no blog do Carlos, chorei.
Agora venho aqui neste encantador lugar e me envolvo de tal forma que não tem como...lágrimas.

Minha querida, receba o meu mais doce carinho e o meu amor.
Você é uma amiga linda, de um coração lindo.

Beijos.

Amapola disse...

Bom dia, Maria.
Passando aqui, para lhe desejar um bom fim de semana.

Um grande abraço.

Ricardo Jared disse...

Parece que o mal do século assolou a blogosfera...rsrs.
Levei teu link para a minha página.


Um grande beijo.

Everson Russo disse...

Solidão é mesmo uma fiel companheira da gente né? falamos do mesmo tema hoje,,,belissma sua definição, me vi nela...beijos de otima tarde.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Vou copiar Majoli, essa chorona incorrigível.Mas ela está certa,seu blog é de pura emoção. Hoje li em vários blogs sobre silêncio, solidão, palavras que fogem. É isso mesmo minha amiga.Somos humanos e estamos sujeitos a isso.parece que todos estamos vítimas dessa síndrome que é a solidão.Mas como humanos também raciocinamos e vamos à luta .Beijos e obrigado por tudo

Daniel Costa disse...

Maria de Bonfá

Como sempre o teu poema tem profundadade. Quando o coração fala!... O pensameto age conforme.

Pastei hoje adicionei um selino, nomeei-te para receber, Convido a linkar, vale?
Beijos
Daniel

Fran disse...

Lindos versos...a solidão as vezes é desesperadora.

Sandra Botelho disse...

Se foi embora é porque não merecia uma mulher maravilhosa como você querida.
E pessoas especiais, como voc~e não merecem a solidão.
Estou sempre contigo viu?
Bjos neste lindo coração.

Gil Moura disse...

Olá!

Nada mais triste do que a soidão.

Gostei da forma como a descreves neste belo poema!

Beijinhos

Gil

Clecilene Carvalho disse...

Nem o sofrimento é capaz de findar um grande amor.

Oi amiga, estou cheia de saudades de todos, mas o dever grita por mim. Preciso terminar minha monografia para conclusão de curso. Não vejo a hora de voltar a escrever para o blog e visitar mais vc. Beijos.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Yes! I really undesrtand you******* So beautiful**************

*Abro os olhos e adormeço

Sem a mente fraquejar

Saio pela manhã

De passagem, coisa vã

Derrapagem

Que a viagem tem princípio, meio e fim
Enquanto vergo, não parto

Enquanto choro, não seco

Enquanto vivo, não corro

À procura do que é certo

Não me venham buzinar

Vou tão bem na minha mão

Então vou para lá

Ver o que dá

Pé atrás na engrenagem

Altruísta até mais não

Enquanto vergo, não parto

Enquanto choro, não seco

Enquanto vivo, não corro

À procura do que é certo

Presa por um fio

Na vertigem do vazio

Que escorrega entre os dedos

Preso em duas mãos

Que o futuro é mais

O presente coerente na razão

Frases feitas são reféns da pulsação*
(Bem) na minha mão
Suzana Félix*
***

Kiss, my dear Maria***************

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amiga! mais uma vez, deliciando-me com mais uma das tuas criações. Belo poema, com ênfase para o trecho abaixo:

Cobria meu corpo com o teu
Pedi ao tempo uma chance
Aconcheguei-me
No colo da esperança

Beijos e fiques com DEUS.

Furtado.

Elaine Barnes disse...

Enquanto houver amor, vamos amar né!? Poema lindo,mostra que temos amor para dar,quem sabe não aparece alguém que mereça e saiba receber esse amor. Suas palavras foram lindas, os versos perfeitos. Nunca estará sozinha,pois quem ama, tem asas e pode voar pra onde quiser e pousar também É só querer mudar o rumo. Montão de bjs e abraços maravilhados com sua escrita

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

*Na verde encosta coberta de asas
já repica um azul de violetas.
Somente ao longo da floresta escura
demora a neve em línguas dentilhadas,
mas gota a gota se vai desfazendo
atraída pela sede da terra.
No pálido céu alto pastam alvos
rebanhos de nuvens. Um pintassilgo
em amoroso canto se desfaz:
- Homens, amem-se e cantem em paz!

Herman Hesse*

Trad. pela Renata*

Gosto de você, Maria*
Tenha um Dia com muito Amor e Paz!
Renata

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso de otimo final de semana pra ti.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, querida!
Há umas coisinhas lindinhas pra vc lá nos Slides. Ficaria feliz se aceitasse. Só dê sinal da sua passegem, ok?
Teadoro!
Beijos

Mariana disse...

Se tem algo q tenho medo é da solidão.
Ficar só, as vezes é necessário, mas na solidão nunca.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Voce não postou hoje, mas nem por isso ficará sem meu abraço e beijo. Beijão

Geisa Machado disse...

Oi querida!
Mulher, adorei o que vc escreveu no alto da página, principalmente o "By cheia de charme"! E vc está charmoséeeeerrima nesta foto de blusa vermelha!
Sinceramente? Este poema sobre solidão não combina com o seu novo layout. Aproveita este "new look" para falar sobre alegria e energias renovadas, porque tudo indica que está vindo uma fase boa na sua vida. Ok?
Um ótimo fim de semana pra vc amiga!
Bjussss

Beatriz Prestes disse...

Amiga tão querida.....
Teu poema é um clamor!!
Uma entrega absoluta e linda!
Beijo carinhoso amiga que adoro!
Bea